Bienal do Livro SP - 1º Fim de Semana


Fala aí, galeraaa! Todo mundo no ritmo da Bienal? Porque EU ESTOU!

Sério, tinha quase me esquecido de como é incrível estar num ambiente incrível que respira literatura e exala coisas boas, encontrando amigos, autores e livros pra comprar... mas deixa dessa poesia toda, né? Vou é contar o que já rolou até aqui!

Estive na Bienal na sexta e no sábado deste fim de semana - já que hoje é Dia dos Pais (parabéns, papito!) e a minha amiga Andressa ia voltar pro Rio, fiquei em casa descansando - e já aproveitei e me cansei HORRORES. A Bienal está bem diversa e cheia de coisas boas pra quem souber aproveitar.



Na sexta, eu e a Andressa encontramos com alguns amigos e usamos todo o nosso tempo (e dinheiro!) apenas pra fazer um "reconhecimento de campo" das ruas da Bienal e comprar todos os livros que queríamos, afinal, a gente bem sabia que no sábado não ia dar tempo nem teríamos condições de carregar tantas sacolas quando a Bienal estaria fervilhando de gente. Foi a nossa melhor decisão. Voltei pra casa com a impressionante soma de 17 livros novos (haja cartão de crédito!) e muito cansaço depois de um dia andando em busca de preços bons e promoções! E isso eu achei de sobra, viu! Apesar de algumas editoras não estarem com preços muito diferentes do que a gente já está acostumado a ver, a maior parte bolou um jeitinho de ajudar os leitores, seja com descontos progressivos (tipo 10% na compra de um, 20% comprando dois e assim por diante) ou com combos que geravam descontos ou prêmios. Em algumas editoras eu até chorei e consegui descontinhos a mais. Vale a pena andar horrores e pesquisar bem o que se quer comprar antes de sair gastando adoidado - como eu! Além disso, assistimos também a uma palestra/bate-papo com a autora Paula Pimenta que foi super bacana - e eu filmei tudinho! Vocês podem assistir clicando aqui.


Já ontem foi meu dia de ir a trabalho. Ou quase, né? Chegamos bem cedo na Bienal, por volta das 9h20, e entramos indo direto pro Espaço Jovem, onde as escritoras brazucas Paula Pimenta e Thalita Rebouças se uniram à americana Cecily von Ziesegar pra falar sobre literatura jovem, suas carreiras e assuntinhos paralelos. Eu adorei e me diverti muito, pois as três são super fofas e atenciosas, e a conversa foi muito, muito divertida! Infelizmente, essa não deu pra filmar, mas quem sabe vocês não encontram ela por aí no youtube?

A palestra atrasou, e de lá sai direto pro estande da Caverna do Dragão, localizado na Rua O, pra dar um abraço nas queridinhas Luciane Rangel e Janaina Rico. Lá, encontrei também a Ana Paula Bergamasco, e antes que eu pudesse almoçar a Caça ao Tesouro já tinha começado. Infelizmente, foi também nessa hora que meu celular deu pau na internet, então sinto muito pela total falta de dicas! A leitora fofolenta/puxa-saco/ameaçadora/neném da Mari Gomes do blog Mundo da Noite foi a primeira a me encontrar e garantir seu kit de prêmios.

O tempo passou voando, e logo eu fui pra Praça de Alimentação pro Encontrão. Apesar de eu não ter sido esperta e ter feito uma plaquinha, nem ter conseguido uma localização muito boa e muita gente não ter conseguido nos encontrar por lá, muita gente conseguiu nos achar e fizemos a maior farra. Contamos com a presença do grupo Cantando Livros, que transforma livros em música - eles até deram uma palhinha do som inspirado no livro A Bandeja, assista no vídeo abaixo - e com vários autores, dentre eles a Janaina, a Luciane, o Maurício Gomyde e o meu amigo Willian Donadon. Uma porrada de gente que eu não conhecia pessoalmente ou que só tinha visto uma vez apareceu pra nos ver, como a fofa da Giani, a blogueira Rapha Oliveira, entre tantos outros que eu vi, abracei, conversei até ficar rouca e tietei a tarde toda! Sorteamos vários livros, brindes, fizemos bagunça, tiramos muitas fotos e me diverti à beça - tanto que as 17h chegaram tão rápido que eu nem vi, e de repente já tinha que ir de novo!


Minha próxima parada foi no estande da Panini pra uma sessão de autógrafos não-planejada por mim no itinerário com o desenhista e ídolo da vida toda Maurício de Sousa. Eu estava esperando conhecê-lo somente no dia 18, mas por algum motivo incrível e surreal um amigo meu conseguiu uma senha e não ia conseguir ficar pra hora dos autógrafos. Não querendo desperdiçar, ele me ofereceu a senha. Tipo esfregar doce na cara de gordo, né? Juro que quase chorei! Então às 17h eu corri, peguei fila na Panini pra comprar alguma coisa (que acabou sendo a Biografia em Quadrinhos do Maurício) e pegar a fila pros autógrafos, onde fiquei até depois das 19h. Meus planos de pegar autógrafos com o Raphael Draccon desapareceram, mas eu não podia estar menos preocupada. EU IA CONHECER O MAURÍCIO DE SOUSA.

Esperei a minha vida toda por esse momentinho lindo em que eu ia estar na frente dele e contar o quanto esse cara mudou a minha vida. Dizer pra ele que ele me ensinou a ler, que ele me ensinou a sonhar, que eu comecei a escrever por causa dos quadrinhos dele, contar que ele de alguma forma me levou a ser a pessoa que eu era. E eu disse tudo isso. Aos prantos. No minuto em que eu abri a boca, eu comecei a chorar. E o Maurício, todo fofo, ficou me dizendo que não precisava chorar, senão ele começava a chorar também, e como ele estava feliz de ouvir que eu tinha me transformado em alguém que corria atrás dos seus sonhos. E ainda disse que eu chorava bonito, olha só! Há! Nunca fiquei tão feliz chorando na frente de alguém! Sai de lá com um sonho a mais realizado e outros tantos pra sonhar.


Esse foi o meu final de semana! Se você não me encontrou ainda, relaxem - dias 15, 18 e 19 eu estarei no Anhembi, e quero ver todo mundo por lá! Meus livros estarão à venda tanto comigo quanto com o pessoal do Caverna do Dragão na Rua O, e vocês podem passar por lá qualquer dia pra pegar. Quem já tiver o livro em mãos ou for comprar, me mande um e-mail ou mensagem no facebook/twitter pra gente combinar de se encontrar!

Bora pra mais Bienal \o/
Beijocas!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 
Larissa Siriani | Copyright © Design por Naiare Crastt • Mantido pelo Blogger