Manual de Bons Modos para Autores e Blogueiros

Desde que os blogs literários começaram a entrar em alta, a interação entre leitores e autores se tornou muito mais direta. De todas as vantagens do processo, a parceria talvez seja a maior delas – permite que os autores tornem seu trabalho mais conhecido através do trabalho dos blogueiros, e permite aos leitores que descubram novos livros, tenham participação mais ativa para tornar sua histórias preferidas mais conhecidas do público em geral, e que assumem um papel de formadores de opinião muito mais do que se estivessem se limitando a apenas lerem seus livros e recomendarem aos amigos mais próximos.
Mas nem tudo são flores, e por muitas vezes eu vejo (e às vezes presencio) algumas gafes de educação e de consideração de ambas as partes. É comum errar aqui e ali – ninguém começa sabendo fazer – mas algumas faltas às vezes me assustam, então, decidi fazer um post sobre isso, apontando as falhas mais comuns que podem ser melhoradas pra gerar um melhor relacionamento entre autores e leitores nesses tempos de blogosfera.
PARA BLOGUEIROS

Entenda que o autor precisa de um retorno maior do que só a sua opinião como leitor:  em outras palavras, oferecer uma parceria a um autor quando seu blog tem 20 seguidores e uma média de 1 comentário por semana não é exatamente apresentar ao autor uma vantagem. Falando como escritora, se eu tiver que escolher entre um blog de 20 seguidores e um de 2.000, pra onde você acha que eu vou enviar meu livro? Sua opinião como leitor é importante, claro, mas divulgar o meu trabalho pro maior número possível de pessoas é mais importante ainda, especialmente se sou recém-publicada e praticamente ninguém me conhece. Trabalhe na formação de um público leitor pro seu blog antes de pedir livros a alguém. Não é que a gente não confie no seu trabalho, mas ele pode não ser tão vantajoso pra gente quanto você possa imaginar.

Saiba apresentar a sua proposta: acho o fim do mundo quando recebo uma proposta de parceria que se resume a “quero muito ler seu livro, quer fazer parceria?”. Antes de escrever um e-mail desses, imaginem que vocês estão mandando um e-mail pra Coca dizendo “queria muito provar seu novo refrigerante, podem me mandar uma garrafa?”. Ter um blog significa ter algum profissionalismo, e autor nenhum se sente propenso a aceitar uma proposta de parceria que não é feita de uma forma minimamente decente. Não vejo necessidade em escrever vinte parágrafos com uma proposta comercial pra divulgação, mas é válido de repente falar como você descobriu autor e obra (pra não parecer que você mandou o mesmo e-mail pra cinco autores diferentes), um pouco dos dados numéricos do seu blog (pra provar que, ei, tem alguém lendo sim!), e dar uma enfeitada no pedido de parceria pra que ela não pareça uma matemática simples de você-envia-e-eu-leio, mas uma troca – o autor te concede um exemplar e, em contrapartida, você se compromete a fazer uma resenha honesta, a divulgar o trabalho e possíveis eventos do autor nas suas redes sociais... lembre-se que tudo que você fizer, o autor estará compartilhando, retwitando, reblogando. Você também ganha sua parcela de divulgação.

Pense em alternativas: não receber um exemplar de graça não é sinônimo de má-vontade do autor, e também não é o fim do mundo. Existem outras formas de parceria que podem beneficiar ambos os lados, e é importante pensar nelas. O que torna um blog interessante é o diferencial – ser igual a todo mundo é fácil, difícil é pensar e fazer diferente. Pense em propostas de conteúdo dentro das suas plataformas que possam beneficiar o autor sem necessariamente precisar do envio de um livro. Se o autor estiver disposto, ele pode te enviar um e-book. Ou você pode propor uma entrevista, ou um post convidado temático, ou um dia de hangout no Twitter em que você mediará questões dos leitores... Seja criativo!

Não fique insistindo: nada é mais chato que uma pessoa que não sabe levar um não como resposta. Você não vai conseguir nada com isso, além de ser tomado como uma pessoa chata que não sabe quando parar. Coloque-se no lugar do autor e aceite que não é não. Você não precisa disso pra ser feliz.

PARA AUTORES

Respeite as opiniões: ninguém é obrigado a gostar do seu livro, e isso inclui as pessoas com quem você firma parceria. Enviar um livro pra algum blogueiro ler e divulgar não significa que ele vai gostar do que vai ler, nem que vai falar bem na resenha. Honestidade nas opiniões deve ser algo a ser comemorado, não rechaçado, e se você não tem facilidade em aceitar críticas negativas, melhor nem ler as resenhas que são feitas. Jamais critique um blogueiro ou deixe comentários desrespeitosos numa resenha negativa. É má publicidade pra você, que se torna chato e metido aos olhos do público.

Lembre que todo mundo começa de algum lugar: então, quando os donos de blogs pequenos te contatarem e você sentir que não vale a pena pra você investir naquela parceria, não se revolte com o blogueiro, achando que o único interesse de todo mundo é receber livro de graça, nem descarte inteiramente a possibilidade. Do mesmo jeito que os blogueiros podem sugerir opções que não o envio de livros, você também pode – esclareça que você está aberto a uma parceria, sim, mas que isso pode ser feito sem o envio de livros e que está disposto a pensar em conjunto. Seja aberto, seja franco e não se sinta culpado por não poder atender todo mundo.

Não ignore e-mails: mesmo os mal escritos, mesmo aqueles que parecem uma piada de mal gosto, mesmo as propostas mal feitas merecem uma resposta. Você não quer ser o autor que ignora os leitores; pega mal. Seja simpático com todas as pessoas que entrarem em contato com você e, pelo sim ou pelo não, sempre se dê ao trabalho de responder. É mais bonito que deixar as pessoas esperando.

Saiba recusar: isso vale tanto como um lembrete de que você não tem obrigação de aceitar todas as propostas de parceria, como pra dizer que mesmo uma resposta pronta precisa ser uma resposta bem dada. Se você tem alguma opção pro blogueiro - um book tour, o envio de e-books, ou algo parecido - avise na resposta. Seja educado e respeitoso, simpático e aberto. Você não quer afastar um possível leitor, só negar um pedido. Use suas habilidades e diga isso da melhor forma possível.

PARA AMBOS

Sejam sempre educados: acho que isso nem precisava estar aqui, mas respeito e obrigação são bons e sempre vale lembrar. Nada justifica a falta de educação com outra pessoa.

Lembre-se que é um investimento de ambas as partes: você, autor, pode achar que é o único a investir alguma coisa – o tempo de escrita da obra, o dinheiro do exemplar que deixa de vender pro blogueiro, a importância emocional que tudo tem pra você – mas ter e manter um blog não é só felicidade; você gasta tempo na criação de conteúdo e na formação de público, investe dinheiro num design legal ou pra manter um domínio, e, por mais que a gente se esqueça, blogueiros gastam uma grana danada com livros sim. Respeite o investimento de cada um. Autor, lembre-se que o blogueiro pode querer, mas não ter dinheiro pra comprar seu livro ainda. Leitor, tenha em mente que só porque o autor acabou de publicar, ele não tem obrigação de enviar nada pra você, nem de topar todas as propostas de parceria que recebe. É sempre bom se colocar no lugar do outro pra entender as limitações que o nosso trabalho dá.

Por hoje é isso. Tem sugestões de dicas de bons modos? Sugira nos comentários!

Beijocas

4 comentários:

  1. Com quase dois anos de blog e faltando um pouquinho para começar as experiências como escritora, ainda não entendo como tem gente que não assimila essas regras básicas.
    Adorei o post! <3

    ResponderExcluir
  2. Oi Larissa,
    Realmente disse tudo, respeito sempre, seja de autor para blogueiro ou de blogueiro para blogueiro. Tudo anda acontecendo tão rápido que temos de aprender a negar ou firmar parcerias se elas forem boas para os dois lados. E como todos sabemos o mundo dá voltas. Esse é meu sétimo ano como blogueira e realmente não é fácil. Se dedicar a um blog, ler, realizar análises, divulgação e atrativos não é fácil. Tem momentos que eu penso em desistir, deixar tudo de lado. Mas ai lembro o que me fez querer publicar minha opinião, conhecer outras pessoas e autores. O quanto cresci em matéria de elaboração de posts me deixa orgulhosa. Receber elogios me deixa encantada. E acredito que isso que eu passo os autores também passam. Bem falei demais, queria dizer que concordo com você e que o post ficou excelente. Bjus Elis!!!
    http://amagiareal.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Gostei muito do post. Conheci seu blog através do compartilhamento no Facebook da autora Georgette Sillen e, também como autora, compartilharei na página do meu livro.
    Seria ótimo se todos os blogueiros tivessem a sua consciência! Me vejo em péssima posição ao negar uma parceria, ou oferecer o ebook ao livro físico, simplesmente porque tem blogueiras que nao entendem que um autor autopublicado NÃO pode bancar a impressão de tiragem e o envio para todo o blogueiro que oferece parceria. Especialmente se eles pedem, você manda, e eles sequer se dão ao trabalho de ler e resenhar. Ora, então por que pediu...?
    Acho ainda pior os blogueiros que acham que estão fazendo um tremendo favor ao pedir o livro. Como você mesma colocou, é uma relação que beneficia a ambas as partes, mas tem blogueiro que não entende isso. Alguns tratam como se eu tivesse que compra-los: "ah, eu resenho pelo ebook sim, mas depois me manda o livro físico?". Tipo, como assim?! Se você gosta de um livro, você mesmo compra. Eu sempre agi assim e conheço diversas leitoras que fazem isso: leem o livro digital e, gostando muito, fazem questão do físico para a estante. Mas tem blogueiro que quer de "presente" por ter resenhado, mesmo depois do autor explicar as limitações que possui...
    enfim, novamente, deixo meus elogios ao post ^__^

    http://www.aherdeiradomar.com.br
    www.facebook.com/AHerdeiraDoMar

    ResponderExcluir
  4. Oi, Larissa.

    Adorei o post! Já sigo essas regrinhas há tempo, tanto como blogueira quanto como escritora iniciante. É surpreendente que muitas pessoas não consigam ter bom senso e educação na hora de lidar com essas situações, e posts como esse podem ajudar escritores e leitores a ter um relacionamento melhor. Até compartilhei o link para sua postagem em um grupo de escritores do qual participo... Achei mesmo muito legal você desenvolver um post sobre esse assunto.

    Abraços,
    Niki,
    http://www.meigaemalefica.blogspot.com

    ResponderExcluir

 
Larissa Siriani | Copyright © Design por Naiare Crastt • Mantido pelo Blogger