#StopTheBeautyMadness

Eu tenho certeza que vocês já viram essa hashtag (ou seus frutos) pelo menos uma vez no seu feed do Instagram, ou na timeline do Facebook. Garotas e mais garotas postando fotos de cara limpa, sem filtros e sem maquiagem, e convidando amigas a fazerem o mesmo. Recentemente, fui convidada por duas amigas - a Bárbara e a Fabiane - a fazer o mesmo. Topei sem nem pestanejar.
A corrente pode parecer só mais um desafio viral pros olhos de alguns menos dispostos - olá, Ice Bucket Challenge - mas na verdade tem um fundo bastante sério: começou com uma campanha proposta por uma escritora, Robin Rice, que propôs na internet que mulheres do mundo todo se mostrassem para suas câmeras em selfies autênticas como elas são quando ninguém está olhando; desarrumadas, desmaquiadas, com o cabelo despenteado. Naturais. Belas. Pra combater os padrões insanos de beleza que levam milhares de pessoas à morte todos os anos, é preciso começar de algum lugar; e esse lugar é a autoaceitação.
Postar uma foto sem maquiagem não foi nenhum desafio nem novidade pra mim. Quem me segue no Instagram e acompanha as minhas muitas selfies (porque sou dessas), ou mesmo aqueles que acompanham os meus vídeos no Youtube, já deve ter percebido que maquiagem nem sempre é uma preocupação no meu dia a dia - às vezes tenho muita, e às vezes nadinha mesmo. Mas aderi ao desafio porque achei que seria uma boa oportunidade pra disseminar uma campanha que segue um propósito que eu mesma tento disseminar à partir do meu próximo trabalho (Amor Plus Size... lembram dele?) É importante falar de beleza, e de padrões, e de como algo que deveria ser baseado inteiramente numa visão pessoal acaba se perdendo pra algo imposto pela sociedade e nos enlouquecendo no dia a dia. É importante postar uma foto de cara limpa porque é legal provar pro mundo - e, muitas vezes, pra nós mesmas - que não precisamos ser bonecas o tempo todo, montadas pra agradar, pra tornar nossos defeitos passáveis aos olhos dos outros. Que aquilo que realça ou disfarça não é o que nos torna bonitas, e, definitivamente, não é um muro atrás do qual se esconder. Porque muros caem, e uma hora a gente tem que encarar a cara limpa no espelho. E é melhor começar a aceitá-la agora. Abrace quem você é. Com olheiras, espinhas, nariz torto, sobrancelha por fazer, manchas na pele. Aceitar não é o mesmo que amar - você não é obrigada a viver om acne nem a parar de passar maquiagem só pra ir contra o sistema. Não tem a ver com um protesto. Tem a ver com você e com como você se enxerga. Se a gente não aprende a aceitar as pequenas coisas em nós mesmos que nos incomodam, chega uma hora em que nada na gente é bom o bastante. E quem consegue viver em constante desprezo à própria imagem?
Não vou desafiar ninguém à partir deste meu desafio, embora pudesse (e, segundo a proposta inicial, devesse). Acho que, assim como o amor próprio, tem que ser uma questão de iniciativa própria - não adianta eu te convidar a se mostrar se você mesma não quiser se ver. Não é assim que funciona. Você aí, que está me lendo, talvez não se sinta à vontade sem pelo menos um corretivo e uma base, ou talvez seja daquelas que passa maquiagem completa até pra ir ao supermercado; quem sabe ainda você nem ligue pra isso e faça o tipo de garota que não sabe a diferença entre um lápis de olho e um lápis grafite 2B. Tudo bem. A beleza é vista de formas diferentes por cada pessoa, e a autoaceitação chega de maneiras diferentes pra cada um. O importante não é que você se obrigue a participar de uma hashtag nas redes sociais, mas que você saiba, com tanta certeza quanto eu sei, que você é linda. Dentro ou fora do padrão de top model, magra demais ou acima do peso, alta, baixinha, cabelo crespo, liso ou cacheado, você é maravilhosa. Não se cobre para ser alguém que não é. Ao invés de gastar tempo tentando se transformar na sua celebridade preferida, pense em maneiras de ficar de bem com você mesma. Ao invés de se ridicularizar para colocar pra cima o astral de alguma amiga, aponte nela o que você vê de melhor, sem precisar fazer pouco de si mesma. Ao invés de postar uma foto sua sem maquiagem, reflita sobre como você está acima do padrão de uma maneira única e incrível: a sua maneira. Ninguém no mundo é como você. Sorria.

Saiba mais sobre o desafio no site oficial da campanha.

3 comentários:

  1. Oi tudo bem? Meu nome é Jéssica tava navegando esses dias e encontrei um video seu "Ser Escritora" caramba! Eu chorei! Gostaria muito de conversar com você, eu também escrevo, e terminei meu primeiro livro, mas ainda não publiquei... Se você puder responder... Estou aguardando... Ansiosa ^^ Também quero conhecer seu livro *--*
    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Jessica :) seja bem-vinda! Me manda um e-mail pra gente conversar melhor! Tá tudo na aba "Contato" ;)

      Excluir
  2. Também participei do desafio e fiquei frustrada quando as garotas que eu desafiei ficaram com vergonha :/

    pode dar uma passadinha no meu blog?! Tem algumas coisinhas a venda lá e espero que goste de algo!
    http://refugiosinsanos.blogspot.com/
    Desde já, obg! ;*

    ResponderExcluir

 
Larissa Siriani | Copyright © Design por Naiare Crastt • Mantido pelo Blogger