Sobre portas e janelas

2 comentários
Desde criança, um dos ditados que mais ouvi e mais gostava de repetir era aquele que diz que, quando a vida fecha todas as portas, a gente abre uma janela. Gosto da ideia de que a gente não precisa seguir só pelo caminho que a gente conhece, aquilo que aprendemos ser o normal pra fazer. Existem outros meios, outras possibilidades. Tentar é o passo mais importante.

Quando comecei a escrever Amor Plus Size, eu sabia que tinha uma história muito bacana nas mãos. Não sabia exatamente se ia conseguir terminar o livro algum dia, não sabia o que ia virar da história, mas tinha uma única certeza: eu não queria usar a porta. Já tinha tido meus então 3 anos de carreira, e o desgaste da publicação independente já me fazia repensar o futuro de vez em quando. Não sou de ferro - pensei e penso de vez em quando em largar mão de tudo. Não queria que uma história tão querida ficasse limitada ao que a auto-publicação podia me oferecer. Quis fazer diferente. Comecei a pensar.

Há algumas semanas atrás, recebi um e-mail da Alba Milena (vocês provavelmente a conhecem pelo blog Psychobooks), com quem eu não conversava direito há algum tempo. Ela agora tem uma empresa - a Increasy - que presta, entre outros serviços para autores, agenciamento literário. E ela estava me convidando a uma avaliação. Ela, convidando a mim. Pra vocês entenderem o nível do meu pequeno surto, a Alba foi uma das primeiras blogueiras a ler As Bruxas de Oxford na época do lançamento da primeira edição, e eu até hoje esfrego as quatro estrelas com que ela classificou o livro na cara da sociedade. Eu acompanho e admiro o trabalho dela e das meninas no site há anos - o Psychobooks foi um dos primeiros blogs literários que eu descobri. E aí, de repente, lá estava ela, me mandando um e-mail, perguntando se eu estava a fim de trabalhar com ela.

Parece coisa do destino, porque um monte de bombas tinham caído na minha cabeça naquela semana. Meus livros estavam acabando e eu ia voltar a ficar sem editora. Problemas pessoais. Conta no vermelho. TPM. E de repente, tinha uma janela se abrindo, só esperando pra que eu pulasse por ela.

Então eu pulei. E fui do ai-meu-deus-o-que-eu-vou-fazer-com-a-minha-vida pra Melhor Equipe do Mundo. Não se enganem, vai dar trabalho - tudo que vale a pena dá. Estamos revisando o livro em conjunto, incansavelmente, pra corrigir e melhorar e transformar. Mas é incrível trabalhar com pessoas competentes e entusiasmadas com você, com a história, com o que vocês podem realizar juntas.

Eu posso não saber o que o futuro me reserva, mas sei que meu bebê está em ótimas mãos, e que, depois dessa janela, muitas portas ainda vão se abrir pra todas nós.

Um beijo especial pra Alba, Lívia, Mari, Guta e Grazi ♥

Adicione Amor Plus Size no Skoob - Leia o primeiro capitulo - Divulgue com a tag #AmorPlusSize no Twitter

Larissa Responde #14

0 comentários

Inscreva-se no canal pra ficar sempre por dentro das novidades.
Envie suas perguntas pras próximas edições do Larissa Responde através do formulário abaixo:

 

Um amor de professora

2 comentários
Quando eu estava na sétima série, muitas coisas começaram a mudar na minha vida. De todos os anos do colégio, acho que aquele talvez tenha sido um dos mais marcantes. A turma da tarde veio toda pra manhã, mesclando as salas. Eu comecei a rabiscar meu primeiro livro. E ganhei uma nova professora de Português.

Até então, tinha tido uma professora diferente todo ano naquela matéria. Português sempre foi uma das minhas matérias preferidas - provavelmente porque sempre tive facilidade nela - e me irritava a troca constante de professores, que pareciam nunca adequados o bastante. E então ela apareceu. Sheila era o nome dela. Na primeira aula eu já sabia que, depois dela, eu não teria outra professora.

Eu me lembro da Profª. Sheila por inúmeros motivos - ela era boa em sala de aula, didática sem ser irritante. Ela tinha um cabelo maravilhoso. Ela estava sempre sorrindo. Ela fazia a gramática parecer a coisa mais fácil do mundo. E ela foi a primeira pessoa a me dizer que eu era boa nesse negócio de escrita.

Começou com uma tarefa simples de redação. Estávamos começando a nos aventurar pelas armadilhas das dissertações acadêmicas, e eu não entendia muito bem esse negócio de discursar sobre um assunto - queria mesmo era inventar histórias com ele. Não me lembro exatamente qual era o tema, mas sei que, no lugar de uma dissertação, escrevi um conto, uma ficção em duas páginas. Na aula seguinte, ela me chamou pra conversar e disse "olha, a tarefa não era essa, mas você escreve muito bem. Não tive coragem de descontar nenhum ponto."

Naquele dia, confessei pra professora um segredo que eu vinha escondendo de todo mundo: eu estava tentando escrever um livro. Ela se animou, me perguntou da história, disse que queria ler. Fiquei tão chocada e tão feliz que acabei imprimindo tudo pra ela. A Profª. Sheila me deu toques preciosos, fazendo a primeira crítica construtiva que recebi na vida. Ela tinha um jeito de dizer quando alguma coisa não estava legal sem fazer com que eu parecesse ruim. Ela via potencial, mas sabia das limitações de uma menina de 12 pra 13 anos.

Dali pra frente, virei a Larissa, Minha Aluna Escritora. Acho que, se não fosse pela Profª. Sheila, eu talvez não tivesse insistido nesse lance de escrever. Sem ela, talvez eu não me propusesse a mostrar os textos pras minhas amigas, a mais tarde postar na internet. Graças a Deus - e a ela - nunca tive que descobrir o que teria sido da minha carreira sem esse pequeno empurrão.

Anos mais tarde, o colégio fechou, eu mudei de escola, e o contato se perdeu. Ainda hoje eu me pergunto o que aconteceu com ela, quantas outras mentes ela ajudou a moldar, quantos sonhos ela colocou pra frente. Nunca vou esquecer da Profª. Sheila, nem do que ela fez por mim.

Feliz Dia dos Professores aos mestres que educam, incentivam e nos ajudam a crescer!

Amor Plus Size - primeiro capítulo

4 comentários

Inscreva-se no canal pra ficar sempre por dentro das novidades
Adicione Amor Plus Size no Skoob - Divulgue com a tag #AmorPlusSize no Twitter

Para ler o capítulo na íntegra, continue lendo o post :)

 
Larissa Siriani | Copyright © Design por Naiare Crastt • Mantido pelo Blogger