#DearMe - uma carta para o passado

Vi um vídeo muito bacana esses dias no canal da cantora Christina Grimmie. No vídeo, ela passava uma mensagem pro seu eu do passado, coisas que ela gostaria de dizer para si mesma em momentos de dificuldade para ajudá-la a passar pela difícil fase da adolescência. E então pensei: o que eu falaria para mim mesma, se pudesse? Então vamos lá.

Dear Me,
Sei que você está num momento um tanto delicado. Você se acha indigna. Se acha impura. Se acha feia. Se acha errada. Por não pertencer, por não ser, por não parecer, por não querer. Você construiu essa fachada bacana de menina despreocupada, mas por dentro, está gritando. Você se diminui de maneiras que nem percebe. Você se fere achando que é assim que vai se curar.
Queria te dizer que você não precisa fazer isso. Gostaria de te dizer para parar. Infelizmente, daqui do futuro, eu sei que o sofrimento é necessário - só não pelas razões que você imagina. Essa dor que te consome de dentro pra fora não vai te tornar mais pura, mas vai te fortalecer. Você precisa passar por ela para entender e apreciar uma vida mais livre. Me dói te ver sofrendo, mas um dia, quando as nuvens desaparecerem e o sol sair, você vai conseguir enxergar o que eu vejo agora: você cresceu com e apesar da dor, e ela te tornou a pessoa que sou agora. Graças a ela, chegamos onde estamos. Dê valor a essa jornada; você vai aprender muito com ela.
Querida eu, não deixe que te empacotem numa dessas fórmulas prontas de vida. Você não nasceu pra isso. Não deixe ninguém ditar seus sonhos, não permita que as pessoas te desacreditem. Quando duvidar, sonhe mais alto. Suas certezas vem por um motivo. De onde estou agora, posso te garantir que todo o seu esforço valerá a pena. Nenhum sonho é em vão. Não deixe que escolham seu destino, que façam sua cabeça. Seja sua própria pessoa, porque ela é linda. Ela é livre. Ela é você.
Sei que neste momento da sua vida, você acredita que algumas coisas são eternas. Lembre-se que tudo nesta vida tem um final, de um jeito ou de outro. Não deposite sua felicidade inteiramente nas mãos de outra pessoa. Cuide de você e viva para você. Aprenda a se amar para poder amar alguém mais completamente. Desapegue. Entenda, o mais cedo possível, que, embora todos os amores sejam para sempre, nem todos foram feitos para durar. Pessoas entram e saem das nossas vidas o tempo todo. Dê o melhor de si para elas e não aceite menos do que merece de volta. Não viva de migalhas. Doe-se e aceite quando se doarem a você. Você precisa de pessoas, e elas precisam de você. Entregue-se. Viva. Ame. Mas lembre-se de que tudo - até as decepções - acontecem por um motivo.
Acima de tudo, meu querido eu, acredite em você. Sei que é difícil. Na maior parte dos dias, tudo o que você faz é levar a vida. Você se distrai - com a ficção, na própria cabeça, com a vida dos outros - porque pensar em si mesma é doloroso demais. Mas pense. Enxergue-se. Acredite. Eu acredito em você.
Com amor,
Eu.

2 comentários:

  1. Só li verdades e estou apaixonada pelas verdades! Carta linda! <3

    ResponderExcluir
  2. Esse texto se encaixa em mim de uma maneira que dói.

    ResponderExcluir

 
Larissa Siriani | Copyright © Design por Naiare Crastt • Mantido pelo Blogger