Sobre amores



O problema de já ter amado é que, depois, nenhum não-amor é o suficiente.
Não tem paixonite que te segure depois de conhecer o amor. Não adianta abraçar o travesseiro. Não tem frio na barriga de uma noite que sustente. Não há o que baste depois de conhecer o amor.
E mesmo assim você tenta. Você se joga, e busca e tenta e tenta e tenta. E quebra a cara, porque não era o que você estava procurando. Não era o que o seu coração queria. Era pra ser fogo, mas foi ao faísca, e ela se extinguiu rápido, antes que você notasse. E seu coração segue vazio, procurando, à deriva. Sem saber se um dia vai achar de novo.
O problema de já ter amado é que a busca pelo novo amor não se contenta. Não se basta. Não tem mais meio termo - ou é amor ou não é nada. E se não é nada, então não é bom o bastante.
Porque você quer algo que te preencha todos os momentos do dia, não só quando você tem companhia. Você quer se fazer transbordar, vazando alegria pra todos os lados. E por que não, você quer sofrer, sofrer como gente grande, daquela dor descomunal que só um coração partido sabe dar. Não tem o que substitua. Um coração morno esfria rápido. Você quer é superaquecer.
O problema de ter amado é que foi amor. E um dia será amor de novo. Ou ainda. Eu espero.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 
Larissa Siriani | Copyright © Design por Naiare Crastt • Mantido pelo Blogger