O hoje



Viver às vezes é difícil.

É difícil às vezes levantar da cama quando tudo te puxa para baixo. É difícil seguir coma  vida quando às vezes você tem a impressão de que não há mais motivos para seguir adiante. É muito, muito difícil encarar a vida quando tudo que você quer é literalmente deitar e esquecer que existe. Esquecer os problemas, esquecer o futuro, o passado, o presente. Esquecer de si mesmo.

É difícil, eu sei. Às vezes dá vontade de só nunca mais fazer nada. Pra que? Qual é o ponto?

Tenho tido muitos desses ultimamente, mais do que gostaria de admitir. E às vezes eu não sei de onde tirar forças pra sobreviver às próximas 24h, porque o desânimo vem com carga total e me puxa pra um fundo de poço do qual às vezes temo não sair. E, como em todas as situações na vida em que me sinto perdida, fui buscar meus amigos.

Imponha-se metas, elas disseram. Uma coisa de cada vez, elas disseram. Foque no hoje. Amanhã a gente vê quando chegar.

Então meu foco hoje era escrever este texto. Era botar uma parte desse sentimento pra fora, mesmo que não faça lá muito sentido (fez?). Não é o ser produtiva é o fazer alguma coisa. É o passo de hoje, que se torna o passo de amanhã, e quem sabe em uma semana ou um mês, se torne uma pequena corrida de coisas a fazer. De vontade de viver.

Esse foi o hoje. E por hoje, basta.

Um comentário:

  1. Como sempre você é perfeita no que escreve.Te entendo muito,já me senti assim também e com o tempo aprendi que tudo na vida passa.Mesmo aquela dor tão profunda que deixa marcas na sua alma passa.
    A vida pode ser bem difícil as vezes,mas ela também é linda.Amei seu texto.Beijos.

    ResponderExcluir

 
Larissa Siriani | Copyright © Design por Naiare Crastt • Mantido pelo Blogger