9 Aprendizados de Escritora

25 de Julho é o Dia do Escritor. Se você está aqui, eu sei que você, como eu, já viu essa data rolando na timeline diversas vezes: tem tipo umas 200 datas diferentes pra dia do livro, e dia do escritor, e se eu for bem sincera, é uma coisa que eu meio que comemoro todos os dias simplesmente por ter coragem de continuar nessa vida.

Mas entramos todos em consenso que dia 25 de Julho é Dia do Escritor, e como esse ano já completo nove anos de carreira (uau, comecei faz tempo!) decidi que nesse dia, faria uma listinha de 9 coisas que aprendi como escritora. Daqui nove anos, se eu ainda estiver nesse caminho (e eu espero que sim) talvez alguns desses aprendizados mudem, ou outros sejam adicionados; mas por ora, eis algumas coisas que essa carreira me ensinou e me ensina todos os dias.


  1. Você não é autossuficiente: acho que todos nós começamos essa carreira meio que achando que podemos dar conta de tudo. Alguns de nós somos forçados a isso, como eu fui, pela falta de informação ou contatos. Mas a verdade é que você não precisa ser tudo. Você não precisa manjar de design e 100% de gramática e você pode e deve confiar em outros profissionais pra que o seu livro saia da melhor forma possível. O que me leva a...
  2. Um livro não se cria sozinho: isso significa que escrever pode ser um processo solitário, mas todo o resto que leva ao produto final NÃO. Procure leitores críticos, leitores betas, profissionais qualificados para cuidarem do seu projeto com você. E sim, isso significa que...
  3. Livro custa dinheiro: e se você, como eu, tiver que começar de maneira independente, então vai ter que colocar a mão no bolso. Não adianta economizar porque o leitor sente essa economia, seja em uma revisão porca, em uma diagramação malfeita, ou em um texto que poderia ser FANTÁSTICO, mas é apenas bom porque a gente poupou na hora de procurar um leitor crítico. Aceitem esse conselho de alguém que publicou MUITOS livros despreparados: você não quer começar sua carreira com um livro mediano.
  4. Muita gente não vai gostar do seu trabalho: e tudo bem. Você não existe pra agradar todo mundo. Nada é unânime. É claro que sua missão deve ser sempre entregar a melhor história possível para novos e antigos leitores, mas muita gente vai criticar o que você faz, e você precisa aprender a lidar com isso. Aceite críticas, saiba desviar do hate, e lembre-se que no final, tudo fica bem se você confiar no que está fazendo.
  5. Você não é o melhor escritor do mundo: e isso não quer dizer que nunca será; significa apenas que aprender a controlar o ego e buscar sempre melhorar é a chave. A gente às vezes se perde achando que está pronto, que está perfeito, e a verdade é que nunca estamos. Uma dose saudável de autocrítica é o que faz a gente melhorar.
  6. Seus leitores são a sua vida: você não teria carreira se não tivesse leitores. Ame e, principalmente, respeite quem está nessa com você. O único motivo pelo qual sobrevivi nesse mercado por 9 anos é porque tive e tenho muito apoio de várias pessoas. Me dói muito ver autores menosprezando o público que os mantém produzindo. Valorize quem apóia seu trabalho.
  7. Outros escritores não são competição: ninguém lê um livro só na vida, e ajudar o seu colega a crescer não vai minar seu espaço, e sim ajuda-lo a crescer. Eu me apoiei MUITO em outros autores ao longo desses anos, e juntos nós crescemos muito mais rápido do que teríamos conseguido separadamente. O que me leva a...
  8. Apoie a literatura nacional: o que não significa que você precisa amar e babar ovo em cima de todos os livros que são publicados, mas que, se nem VOCÊ lê o que é publicado aqui, como você pode esperar que outras pessoas leiam? Compre livros nacionais. Indique autores. Alimente o mercado para que ele tenha espaço pra você. E por último, e mais importante...
  9. Acredite em você: nem todos os dias serão fáceis. Você provavelmente vai pensar em desistir umas 10 vezes por dia. Viver de literatura não é um caminho simples e pode ser bastante cruel. Mas com trabalho árduo, muita paciência e persistência (além de uma boa dose de sorte, não nego) a gente chega lá. Se é isso que você quer pra você, se você confia no seu potencial, não desista. Juntos, nós caminhamos!
Feliz dia a todos os meus amigos autores que vem trilhando esse caminho comigo. E a você, leitor, que faz essa carreira possível: meu mais sincero obrigada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 
Larissa Siriani | Copyright © Design por Naiare Crastt • Mantido pelo Blogger